Las Vegas e California

Aqui vai um resumão da viagem que acabei de fazer com a Dani aos EUA.
A Dani estava totalmente de férias, mas eu tive que trabalhar na primeira semana (reunião da minha área), durante a estada em Las Vegas.
 
O trabalho não foi de todo mal, pois foi bem produtivo, ajudou a dar uma adiantada para a reunião de janeiro e ao mesmo tempo pudemos ficar num dos melhores hotéis que já conheci – o Wynn Casino & Resort. Ficamos no 37o andar(o hotel tem 60 andares), com uma vista espetacular de Las Vegas e do deserto. Conseguíamos assistir o show dos Piratas (Treasure Island) e outras atrações direto da nossa janela panorâmica. Nada mal. Especialmente porque não conhecia Vegas.
 
Minha impressão: Las Vegas é um lugar bem louco. Acho o ambiente dos casinos meio deprê e quanto mais fuleiro o hotel, pior… Obs: 24hs por dia/7 dias por semana você vê gente jogando. Cheguei a ver um moleque (20’s) dormir na mesa de poker as 8am, depois de perder uns $500. Acordou uns minutos depois e comprou mais $200. Um outro gordão pagava uma garçonte pra ficar fazendo massagem nele o tempo todo … Ridículo…Mas não é só isso: Tem centenas de shows (sem exagero) toda noite, para todos os gostos. Fomos em três, todos muito bons: "O" e "Beatles Love" ambos do Cirque de Soleil e "Le Reve" – no qual as gêmeas Isabela e Carolina Moraes trabalham. Os shows são super-produções e demandam muito dos atletas/artistas que fazem dois shows por noite, 5 noites por semana… Fora os shows gratuitos na rua (Fontes do Bellagio – o melhor, Piratas do Treasure Island, Aquário de tubarão no Mandalay Bay, Gôndolas, Shows de Luzes…) tem coisa pra cacete… e a fauna local nas ruas (Las Vegas Boulevard) é um show a parte. Minissaia em Las Vegas é mini mesmo, decote em geral vai até o umbigo e os homens se vestem em geral como cafetões… até que faz sentido… Prostituição é legalizada em alguns condados de Nevada (ex: Primm, a cerca de 30 milhas de Vegas) obviamente, não tenho mais detalhes desta parte.
 
A culinária é outra atração importante de Las Vegas. O Chris Elbow (meu roomate no Missouri) e a esposa Jenifer estavam por lá e levaram a gente em alguns lugares interessantes: Experimentei rango de chefes/estrelas como Daniel Bouloud, Thomas Keller, Alain Ducasse, Alexandre Stratta, Wolfagang Puck e comida trash (mas boa) também. Infelizmente esta parte saiu cara, pois foi na "pessoa física". Highlights para mim foram o Steak de Bisão au Poivre do Mix (Ducase) e o hamburger com foie gras do D. Bouloud. Dica econômica: O café da manhã/brunch do "Buffet" do Wynn, tem toda comida que você possa imaginar, é excelente e custa só $17 durante a semana. Chegue cedo, pois tem fila a partir das 9:30, ambiente classudo, mas descontraído. Outra opção são os "steak dinner" dos hotéis mais fuleiros, por $7,99 … não posso recomendar, mas devem funcionar.
 
Depois de Vegas, pegamos o carro e dirigimos para a California pela I-15. Cruzar o deserto é algo que já tinha feito pela parte Norte de Nevada e a paisagem do Mojave é parecida e bem bonita na minha opinião. Fora que dirigir nos retões do deserto com o cruise control a 160/hr e totalmente seguro é muito legal. Toquei por cerca de 450 milhas neste dia, só parando para bater um Del Taco’s, cruzando a California até a região de San Luis Obispo, onde jantamos e dormimos em Morro Bay.  Demos sorte com o tempo. Estava um phusta calor e sol. Aluguei um caiaque para dois e saí remando ( a Dani não está fazendo esforço físico) pelo estuário de Morro Bay na manhã seguinte, no meio dos pelicanos, gaivotas, leões marinhos, lontras e outros bichos. O lugar é bem bonito, calmo e a hospedagem/comida são simples e baratas (diária com café da manhã $80, jantar italiano na beira do mar $30).
 
Dali, pegamos a CA-1 (Hwy 1) e subimos para o norte, via Big Sur. É uma estrada sinuosa, na beira dos penhascos, com vistas absurdas do mar. Nunca tinha pego tanto calor nesta época do ano: chegou a 85F e com muito sol, sem vento. Fomos até Carmel e aproveitamos a baixa estação com clima perfeito para obter um hotel bom e barato (Normandy Inn, $89, com um bom café da manhã e perto da praia). Ficamos dois dias em Carmel, pegando praia e passeando. Até peguei uns jacarés nas ondinhas de Carmel (com água fria pra characas: 55F). Um lugar próximo que vale a pena visitar é a reseva de Point Lobos, onde fizemos uma farofa boa, num piquenique que teve até galinha frita. Vimos um pôr do sol animal nos dois dias que estávamos lá, com altas fotos… BTW: Vejam fotos no site: http://rmmunhoz.spaces.live.com/default.aspx 
 
Dali, fomos para Monterrey (10 milhas) e ficamos num B&B animal em Pacific Grove, o qual negociamos por um bom desconto (Green Gables Inn, $120, com vinho/queijo a noite, cookies a vontade e café da manhã). Monterrey claramente está sofrendo muito com a crise. As lojas e restaurantes da cidade estavam vaziassos… Aqui o tempo ficou um pouco nublado, mas ainda decente. Dei uma nadada de manhã por aqui (Baia de Lover’s Point) e passei um frio danado… Só parei de tremer mais de uma hora depois no café da manhã.  
 
Subimos mais para o Norte e fomos até San Francisco, almoçamos por lá (boa pedida: Boudin Bistrot, $50 para dois, com vinho) e demos uma passeada pela cidade e fomos dormir ao sul, em Gilroy (Hilton Graden Inn, $120, com café da manhã animal) – a cidade onde trabalhei. A cidade cresceu, mas também deve estar sofrendo com a crise: Tinha muitas lojas fechadas no centrinho novo. Uma pena. O Wal Mart no qual trabalhei fechou e está com o espaço para alugar. Abriram um Wal Mart Supercenter enorme perto e a loja é muito bonita. Compramos umas coisas por lá e no Outlet, comemos no "In and Out" – um dos melhores hamburgeres da viagem – e tocamos embora.
 
Entramos em Bakersfield – cidade onde o Lelo morou com Messias e Edmilson ‘Bandido’ Desordo, passamos na Babies R’Us para compras e seguimos adiante: Dormimos em Barstow, na beira do deserto de Mojave. No dia seguinte, dirigimos de volta para Las Vegas e ficamos no histórico mas decadentasso Sahara Casino & Hotel pela bagatela de $87… Se fosse durante a semana (seg-quinta) o quarto seria uns $37… aí sim seria um bom negócio…
 
Na última noite fomos ao Le Reve no Wynn, e ao fim do show conversamos um pouco no bar com as gêmeas, que foram muito simpáticas (nos arrumaram ingressos a preço especial em ótimos assentos) e contaram um pouco sobre como é a vida em Vegas.
 
No fim rodamos um total de 1850 milhas. Nada mal para estas férias relativamente curtas… Foi muito bom. A Dani descansou bastante, fizemos compras para os bebês e passou bem no geral (com a notável exceção da chegada em São Paulo, na qual ela ofereceu um gorfo para a tripulação do Continental 0093 e dois gorfos ao pessoal da  alfândega…). Depois de uns DraminB6 e umas sonecas ela está 100%.
 
Daqui pra frente tudo muda e esperamos poder curtir férias de outras formas também.
 
Agora eu vou ver se consigo dormir … mas ainda é meio cedo pra mim, já que o fuso era de -6hs…
 
Aos que tiveram paciência de ler até aqui: Abraços!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s